Recortes: O Princípio

Paula Carballeira e Sonjia Danowski
O Princípio
Kalandraka
Tradução de Elisabete Ramos

No campo de concentração de Terezin, à semelhança do que aconteceu em muitos dos campos com que a infâmia nazi assinalou o século XX, um conjunto de desenhos feitos por crianças sobreviveu à matança. O testemunho que esses desenhos prestam confirma uma verdade difícil de assimilar: apesar do horror, a humanidade continua a ser humanidade e isso não só não ameniza o gesto bruto dos verdugos como confirma a dignidade das vítimas. O Princípio não decorre num campo de concentração nem em qualquer cenário com coordenadas suficientes para o situarmos num determinado contexto, mas o âmago da sua narrativa, em cujo arranque se lê “Uma vez houve uma guerra”, permite a convocação de momentos históricos concretos para uma leitura mais transversal. E se aqui nem texto nem imagens são criados por crianças, o universo encenado e o ponto de vista do olhar é o infantil, o que aproxima este discurso, ficcional e construído na relação entre o texto e as ilustrações hiper-realistas, das folhas soltas onde as crianças de Terezin registaram a sua visão da guerra e do holocausto.

A narrativa de O Princípio é simples: depois da guerra, uma família vê-se obrigada a viver no carro, com pouco e com medo. O passar do tempo revela outras famílias em situação semelhante e, por entre os escombros, com histórias que se partilham e com o regresso de gestos tão inatos como o de brincar, a vida recomeça a fazer sentido. A circularidade e a força verbal e pictórica com que as autoras contam esta história não é um tributo aos vendilhões do optimismo e do pensamento positivo, ao contrário do que o seu resumo podia fazer crer. A beleza dos gestos que permitem recomeçar não se regista sem a fragilidade dos medos e sem a constatação da brutalidade que antecede tudo isso, o que faz deste um ‘livro infantil’ atípico, se acreditarmos que os livros têm idade.

Sara Figueiredo Costa
(publicado no suplemento Actual, Expresso, Jul. 2012)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s