Ler banda desenhada

Rachel Cooke, do Guardian, já descobriu que a banda desenhada não tem de ser coisa de fanáticos dos super-heróis ou da linha franco-belga, mas antes uma forma de expressão que, como qualquer outra, permite os fenómenos de mercado, os trabalhos que só servem para encher papel e algumas obras-primas. Quando os editores portugueses fizerem a mesma descoberta, deixaremos de prescindir de uma série de autores com um trabalho fantástico, e passará a ser tão humilhante, nos círculos bem pensantes, desconhecer Edmond Baudoin como é desconhecer W. G. Sebald. Para ler aqui, enquanto isso não acontece.

(SFC)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s